Bem Vindo

Somos missionários da Igreja Cristã de Nova Vida.
Todos os textos e materiais disponibilizados aqui são de livre reprodução sem prévio aviso desde que não usado de forma comercial.
Desejando entrar em contato use o email: natan.paraguai@gmail.com
Desejando colaborar utilize o Banco Bradesco - Conta 2264-0 Agência 0876-1 Favorecido: Natanael Dias

quinta-feira, 31 de março de 2011

O Teatro de Bonecos na Igreja - VI

A Alma do Boneco II
Ainda falando sobre manipulação é necessário saber que cada boneco é um boneco, logo cada boneco possui um timing próprio. Antes de se buscar um conjunto de regras ou receitas de bolo para confecção/manipulação do boneco, devemos ter em mente a motivação primeira para construir e manipular um determinado boneco, e essa motivação é o objetivo que se quer alcançar com ele, ou seja, antes mesmo de confeccionar o boneco temos que ter em mente o que queremos alcançar com ele. A princípio as regras servem somente como delimitadoras, camisas de força que nos impedem de dar asas a nossa potencialidade e a dele, boneco. O voo máximo que o teatro de bonecos pode alcançar é simplesmente o inimaginável. Prova disso, é a declaração de Cherubini: [Grupo Sobrevento/ http://www.sobrevento.com.br/index.htm] “Todas as regras existem para serem quebradas”, Completo, inclusive esta. Daí, termos subvertido tanto a escola europeia, com sua movimentação a bandeira inglesa, (um quadrado imaginário), tanto a japonesa com a rigidez do Bunraku e seu estudo minucioso do gestual, e misturado tudo em um novíssimo teatro de animação que agrega estas escolas a liberdade mamulengueira e nosso ritmo. Bom exemplo é a cia Trunks de teatro de bonecos [http://www.truks.com.br/].
Na falta de regras contundentes, existem certos princípios básicos que servem como parâmetros a uma boa manipulação de bonecos, formas e objetos, em diferentes técnicas. Parâmetros tais como foco, direção do olhar, eixo, ponto fixo, variação rítmica, dinâmica, precisão, entre outros. Pode-se assumir como parte da manipulação, ou se tirar proveito de todo gestual, do ritmo da cena, sons, ruídos e acidentes. Os manipuladores podem enriquecer, e muito, os recursos expressivos de teatro de animação se puderem desfrutar de sua própria existência, sem com isso, concorrer com o boneco, mas somando, interagindo não só com o boneco em si, como todo o enredo, contexto, cenário, etc. Nota-se que saí de teatro de bonecos para teatro de animação, que é um teatro de bonecos, que por vezes pode dispensar o próprio boneco. Mas, isto é para outro post.
Nós vemos na próxima semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário