Bem Vindo

Somos missionários da Igreja Cristã de Nova Vida.
Todos os textos e materiais disponibilizados aqui são de livre reprodução sem prévio aviso desde que não usado de forma comercial.
Desejando entrar em contato use o email: natan.paraguai@gmail.com
Desejando colaborar utilize o Banco Bradesco - Conta 2264-0 Agência 0876-1 Favorecido: Natanael Dias

quinta-feira, 19 de maio de 2011

O Teatro de Bonecos na Igreja - X

O Texto Para Teatro de Bonecos
Seria fácil reclamarmos da ausência de bons textos para teatro de bonecos, principalmente os de cunho evangélico. Mas como reclamar é uma questão simplista, proponho uma solução mais simples. Que tal escrevermos as nossas próprias histórias?
Por incrível que pareça, escrever é menos árduo do que adaptar. Alguns dirão que é necessário talento, eu direi que é necessário técnica. Por que se assim não o for, não fará sentido os diversos cursos de roteiro e redação e outros ligados a texto que pululam pela cidade.
O que torna possível um texto é a idéia. Digo que é mais difícil ter uma boa idéia, do que escrever um bom texto. Mesmo porque uma literatura não se faz tão somente de obras primas, e sim e principalmente de uma variedade de obras.
Não podemos no entanto passar nessas poucas linhas o pouco da técnica necessária a criar-se um texto de teatro de bonecos, mas podemos encontrar algumas características que podem ajudar aqueles (as) que desejarem embrenhar-se por essa rota. Mesmo porque, a necessidade obriga.
Um fator primordial quanto a texto é que, converter um texto de teatro convencional para bonecos é mais simples do que ao contrário. O que pode ser um ponto de partida. Considero pois que, tudo que é factível no teatro tradicional, é realizável também no teatro de bonecos e de animação, e com mais graça. Há textos que pela concepção da encenação e dos recursos das técnicas de manipulação não podem ser montados senão por bonequeiros.
O ponto de partida, fator determinante para a criação do texto é o objetivo. Anote sua idéia de forma compacta.  Tente colocar em poucas linhas aonde você quer chegar com sua história. Crie um argumento, ou seja, convença-se a si mesmo que é uma boa história. Tente se divertir ou aprender com ela. Escreva tudo o que vier na mente, não se preocupe com a correção da palavra, o que importa é de fato a idéia. Permita que outra pessoa avalie e corrija sua história e se necessário a censure.
Devemos ter muito cuidado e responsabilidade para escrever a criança. Isto porque a criança está ávida por conhecimento e não tem todos os aparatos necessários para a filtragem do bem e do mal. Nosso padrão moral tem que ser obrigatoriamente superior ao do século.
Não temos pois aqui nenhuma fórmula para que se escreva uma boa história. Apenas que se comece a escrever.
Que Deus te abençoe nessa empreitada que é servi-lo e servi-lo bem.

Um comentário: